.::Pensa Rápido::.


Um pouco de violão

Dois comentários:

1) Não gosto de tablaturas, e está difícil achar cifra na net. "Everlong", do Foo Fighters, por exemplo. Passei um tempão procurando, tudo que é site só tinha a pocaria da tab. EU QUERO TOCAR VIOLÃO, QUE DROGA! Cusa algum imbecil que saiba tocar colocar a letra com a cifra encima? Ao final, achei a cifra, mas não fez sentido nenhum. E, como estou morrendo de preguiça e tédio, também não vou tirar de ouvido.

2) Com todo respeito ao Tom Jobim, mas o cara é um retardado pra compor. Ele e toda a galera da Bossa Nova, extendendo-se o comentário à grande parte da MPB intelectualóide. AS MÚSICAS SÃO INTOCÁVEIS! Puta merda, por isso que Brum & Marrão fazem tanto sucesso, é fácil de tocar e de cantar. Agora, vai tentar tocar "Luíza", por exemplo. Dá nó nos dedos e, mesmo que você faça as notas certinho, não dá pra cantar, QUE PORCARIA, TÔ REVOLTADO COM ESSE NEGÓCIO DE CIFRA. Depois dos vinte anos fiquei burro pra essas coisas.

Vou tirar férias de violão. Quando ele resolver facilitar a minha vida, e não ser tão fresco e difícil de tocar, a gente volta a se relacionar.



Defenestrado por Yago às 14h01
[ ]



Adstringente

Tá, tá. Faltou falar de um gosto. Se não é salgado, nem doce, nem ácido, nem azedo, nem porcaria nenhuma assim, sobra ainda uma definição: o gosto adstringente. Sabe banana verde? É adstringente. Ou liguento. Ou amarrento. Enfim, é isso aí.

Para mais informações sobre os gostos, leiam esse artigo da Academia do Vinho. Tem até essa figurinha legal aqui, ó:

Credo, que troço nojento. Enólogo é tudo maluco mesmo.

Ah, a língua não tem papilas gustativas que detectem o "adstringente", porque ele é uma sensação posterior, chamada de "tato". Enfim, uma frescurada sem tamanho, pra dizer que o trem é ruim que nem vinagre - vinagre é adstringente? Sei lá, nunca tentei tomar puro. Tenho medo do teor alcoólico.



Defenestrado por Yago às 13h25
[ ]



O sério problema dos gostos

Não tem jeito. Eu achei que era um retardado por não conseguir distinguir o azedo do amargo, e já estava quase a ponto de ir até o Dr. Drauzio Varella, pra ele me mostrar no Fantástico. Aí eu percebi que todo mundo tem esse problema, mas nem percebe?

Azeitona, azeda ou amarga? "Nenhum dos dois, azeitona é só salgada". "Pera lá", interrompe o outro, "azeitona é azedinha sim. Azeda e salgada". "Nananinanão", aumenta a discussão, "azeitona não é azeda, é ácida". Ah, tá certo. E qual é a diferença de ácido pra azedo mesmo? "Ácido é, tipo assim, quando você sente o gosto assim. Azedo é diferente, o gosto é, tipo... diferente do ácido." Ah, que bom. E onde o amargo entra na história? "Não entra". Ué, vai dizer que azeitona não tem gosto amargo? "É, talvez um pouquinho amargo..."

É absolutamente IMPOSSÍVEL definir gostos. Que nem o maluco aí, que xingou Cataflan, que ofensa. Por isso, proponho uma nova divisão entre os gostos: doce e salgado. Não conheço nada doce que possa ser ácido, azedo, ou amargo. Ou é doce ou não é. E se não é doce, tem que ser salgado. Ponto final.



Defenestrado por Yago às 13h17
[ ]



Eu sou gostosinho, nham, nham...

Nessas últimas semanas andei tomando uma grande variedade de drogas (não é o que estais a pensar, mas sim remédios) e uma coisa me chamou a atenção: a quantidade imensa de remédios que se tentam passar por "gostosinhos", sim, aqueles malditos que tentam disfarçar-se com um sabor mais agradável, como uma deliciosa bala de hortelã ou morango. Pois bem, aqui destaco alguns inimigos públicos daqueles que sofrem, como eu, para tomar remédio:

I. Magnopirol: Sim, agora ele tenta disfarçar aquele velho gosto amargo com uma novo sabor menta, mas no fundo (principalmente da sua garganta) depois de tomá-lo tu vai ficar horas e horas arrotando e sentindo a tua verdadeira faceta. Parece aqueles vilões que voltam depois de mortos...

II. Cataflan: Esse aqui eu considero o pior, desde criança me perseguindo ("Garganta inflamada! Cataflan na imundicia!"). É aquele sabor docinho que não engana ninguém, forma oleosa (pior quando misturado com leite)...

III. Dorico: Tem como componente ativo o paracetamol e como todos, possui aquele gosto amargo tentando disfarçar de doce. Horrível!

IV. Sorridor: Uma das coisas que mais gosto é o sabor do Sonrisal, mas essa invenção aqui é horrível, mistura de água tônica (aquela amarela, distribuída pela Coca-Cola) com água com gás.

Agora só tomo remédio em forma de comprimido, daqueles de tomar com água, porque existem os malditos comprimidos de "Deixa em baixo da língua! Nem é ruim...". Mas isso fica pra outro post.

Defenestrado por Rico às 21h03
[ ]



D?!

D?!?!

Defenestrado por Rico às 13h23
[ ]



Humor do dia

Como só posto de vez em nunca, e quando posto não mudo o humor do dia, então o que aparece ali do lado pode ser o humor do dia anterior, ou da semana passada, depende muito.

Na verdade, humor do dia é uma coisa idiotinha mesmo, acho que vou tirar isso daí.



Defenestrado por Yago às 13h34
[ ]



No fim da vida aos 20 anos

Calculo que, se eu morrer de morte morrida, e não morte matada, viverei até os 60 anos. 80, se eu começar a comer mais verduras, mas a probabilidade é mínima. Então, com 20 anos de idade, tenho mais dois terços da minha vida pela frente. 20 anos de idade, e percebo que, como um velho ronheta, eu mais não-gosto do que gosto. Vai ver por isso me chamam de azedinho.

Foda-se. Não gosto de sertanejo, techno e pagode, não gosto de vôlei, não gosto de verdura, não gosto de bobo-alegre, não gosto de vidro, não gosto de direito do trabalho, não gosto de um monte de coisa que não tô lembrando agora. E, mais que não gostar, eu ODEIO que me encham a paciência por eu não gostar de alguma coisa.

Se não gostou do post, comenta aí. Se eu não gostar do comentário, eu deleto mesmo...



Defenestrado por Yago às 13h30
[ ]



Mais selo de qualidade UOL

Putz, agora a UOL deu pra adicionar nos seus blogs indicados os poetas reprimidos. Sai cada porcaria...

Aliás, poesia é uma porcaria, um saco. Se é pra escrever poesia, tem que ser com um mínimo de humor, de preferência com cacofonia da braba, tipo assim:

"Lá, onde abunda a pita, a doce flor no cume cheira"

Que lindo.



Defenestrado por Yago às 22h30
[ ]



Dor de barriga

Explicação técnica do meu irmão: a dor de barriga, seja lá qual for sua causa, não começa no intestino, ou qualquer outro órgão interno. É a coluna que começa a se envergar para a frente, inconscientemente. O corpo se dobra na cadeira. O sorriso fica amarelo (a mão também, muito provavelmente). Os olhos buscam uma saída efetiva, um caminho que acesse facilmente o banheiro (id = dor de barriga), mas que também fuja dos olhares dos outros (superego = a porra da vergonha da sair soltando gases no meio do povo).

Praticamente o mesmo que ocorre quando a pessoa entra em pânico: a reação rápida dos olhos, que se dilatam, a liberação de adrenalina (pensou que aquele friozão na barriga era febre, é?), tudo. Apenas uma diferença: não são os músculos dos membros que receberão mais sangue, para lutar ou fugir. É o próprio enderevi (desculpem, fiz o possível para não usar um termo chulo) que concentra todas as forças para manter a situação sob controle. Resultado? Procure um caminho rápido, escondido, e com lugares pra você se escorar, caso a perna bambear.

Já que é esse o assunto, sabe o que a caca disse pro pum? "Vai na frente buzinando que eu tô sem freio". Isso aí.



Defenestrado por Yago às 22h25
[ ]



Post abortado

Ia escrever um post sobre a ausência de posts nesse blog, enquanto eu viajava. Mas o outro posteiro resolveu postar, então esse post fica só como explicação dum post que nem chegou a virar post.

Que post inútil. E essas coisas me deixam um tanto sorumbático.



Defenestrado por Yago às 22h18
[ ]



Trânsito

Ao dirigir em Cuiabá você vê cada engraçadinho ou "estudante do afirmativo" no trânsito. Eles seguem na terceira faixa, a esquerda, durante toda a avenida, mas em questão de milésimos de segundos, resolvem que devem pegar a primeira faixa, a direita, como se obedecessem um comando imperativo, imediato e profanado por um deus (sim, minúsculo). Os possíveis resultados disso são fechadas, cortes bruscos na sua frente, etc...

Defenestrado por Rico às 20h41
[ ]



Palavras legais que podiam significar outra coisa.

LECHIMANIOSE!

Palavra muito legal, mas que poderia significar uma mania ou moda incontrolável que domina toda a população. Ainda, uma infestação de mambas negras e lechimanioses na sua cidade!

Mas não...

A leishimaniose é uma doença zoonótica (risco potencial à saúde pública), sendo transmitido pela picada de um mosquito flebótomo; e o cão, um hospedeiro ou reservatório.
Os sintomas se desenvolve por meses, falta de apetite, emagrecimento, aumento dos gânglios, lesões de pele com ulcerações, apatia, febre, anemia, lesões internas ou articulares.
O diagnóstico é através de biópsia cutânea (histopatologia ou citologia), a sorologia e cultura tecidual são apenas exames adicionais.
Dependendo da espécie do protozoário, pode ser definida como Calazar. O tratamento é um ponto bastante polêmico; alguns indicam a eutanásia; as associações, o conselho, e os médicos veterinários dos centros de zoonoses solicitam que tentem o tratamento com produtos à base de antimonato de meglumina, mas há casos de insucessos do quadro.



Defenestrado por Rico às 20h37
[ ]



VOLTANDO!

Depois de um tempo em hibernação/repouso em uma tentativa não muito bem sucedida de virar super herói (provavelmente, homem pernilongo), eis que volto... então...


Defenestrado por Rico às 20h32
[ ]



A estrada

Diacho, não é que os caminhoneiros bloquearam a BR-163 mesmo? Que droga, como vou fazer pra ver minha paxaum no feriadão, que coisa. Espero que liberem até sexta, senão vou chegar enfiando o pé na cara dos caminhoneiros.

Bem, caminhoneiros tem fama de ser grandes e maus. Acho melhor respeitar a situação. Afinal, o protesto até que é válido mesmo.



Defenestrado por Yago às 14h30
[ ]



Força cumpadi

O Rico, o outro blogueiro desse troço, continua dodói, sendo auxiliado pela bióloga/enfermeira/ninja/clériga de 17º nível Dani.

Melhoras, piá. Seje homi.



Defenestrado por Yago às 00h16
[ ]


 
Meu humor



Histórico
29/02/2004 a 06/03/2004
22/02/2004 a 28/02/2004
15/02/2004 a 21/02/2004
08/02/2004 a 14/02/2004
01/02/2004 a 07/02/2004
25/01/2004 a 31/01/2004